3 Passos para Tornar a Equipe mais Produtiva

002-logo

Introdução

Frequentemente, quando alguma empresa decide fazer trabalhos de mudanças, aparecem pessoas reclamando dos líderes. Este fato, além de acontecer muitas vezes, também tende a crescer, pois é sabido que as empresas precisam se empenhar cada vez mais para estar sempre na frente dos concorrentes, reduzindo custos, melhorando os prazos de entrega, elevando o nível de qualidade dos produtos, etc.

Este trabalho sugere três etapas, que executadas corretamente, podem tornar a equipe mais produtiva e com maior motivação para a execução das tarefas diárias.

Texto

No cotidiano, as reclamações são bastante frequentes, especialmente quando se inicia algum trabalho de mudança, seja ele estrutural, tecnológico, entre outros. Nos dias atuais, este fato é bastante comum, já que muitas empresas instaladas no Brasil possuem problemas de produtividade em comparação com diversos outros países e que precisam reduzir custos, melhorar os prazos de entrega, elevar o nível de qualidade e desenvolver novas tecnologias, para competir em um mercado cada vez mais acirrado.

Com grande frequência as pessoas reclamam dos líderes, tanto do nível operacional quanto os analistas, os gerentes, os coordenadores, etc. As principais reclamações das pessoas com seus líderes são:

1)      Falta de feedback do superior direto (pessoa que está diretamente acima);

2)      Falta de tempo para tratar dos assuntos estratégicos;

3)      Dificuldade de conversar sem barreiras e sem a preocupação em defender-se;

4)      Falta de liberdade ou autoridade para fazer o que realmente acreditam que seja o melhor para a organização;

5)      Dificuldade para equilibrar a vida pessoal e a profissional.

Assim como as pessoas possuem problemas com os líderes, o oposto também ocorre. As principais reclamações dos líderes com os seus subordinados são:

1)    Falta de compreensão dos problemas;

2)    Baixa contribuição para a solução dos problemas.

As reclamações são vistas como problemas para a organização, pois podem contaminar o ambiente de trabalho e dispersar as energias utilizadas para as melhorias. Mas as pessoas não reclamam inutilmente, ou seja, há razões para que as reclamações sejam feitas.

E muitas vezes, os líderes atuam das seguintes formas:

1)    Compreender a situação: buscam mostrar o quanto compreendem a dificuldade da reclamação, e neste momento, eles tentam ser simpáticos e empáticos;

2)    Colocar a reclamação sob uma ótica mais elevada: quando a liderança possui maior visão e mais informações a respeito do negócio, ela tenta considerar outros elementos dentro do mesmo contexto e colocar a reclamação em uma perspectiva maior;

3)    Ação: Na incitação (impulso) do momento, o líder pode tentar resolver os problemas, para que a causa da reclamação seja cessada.

Este método pode parecer interessante, mas também cria muita dependência dos líderes, ou seja, o líder é colocado sempre na posição em que há responsabilidade para a solução dos problemas (centro das atenções), e não permite que os liderados ampliem seus níveis de conhecimento.

A ideia para tornar a equipe mais produtiva está em buscar o aumento de comprometimento de cada membro da equipe. Ou seja, ao invés de defrontar com o problema (a reclamação), a sugestão é que os líderes possam usar a energia emanada no ato de reclamar e utilizá-la na busca por alternativas. Segue abaixo os três passos que podem tornar a equipe mais comprometida com o trabalho, com grau de conhecimento mais elevado, e com isso mais produtiva:

1)    Crie oportunidade para os liderados identificarem os problemas: no ato da reclamação, criar uma oportunidade para que os membros da equipe (os liderados) possam identificar o que mais consideram. Nesta etapa, o líder pode enxergar a pessoa que reclama como possível participante ativo para executar a mudança, e os líderes podem oferecer oportunidade para a pessoa rever os seus valores, assim como transformar suas ações e influenciar de forma positiva o ambiente de trabalho;

2)    Dê tempo para que o problema possa ser pensado: dar tempo para que as pessoas possam avaliar quais são as questões acerca do problema. Somos todos diferentes, e por isso precisamos de tempos diferentes;

3)    Auxílio com a execução da melhoria para o problema: ajudar os liderados a identificar com que estão comprometidos a executar com relação às reclamações. Nesta etapa, é possível conhecer melhor as habilidades de cada membro da equipe em questão.

Conclusão

Quando o líder deixa de tentar ser o centro das atenções, a experiência dos membros da equipe eleva e torna-se possível a reflexão conjunta dos problemas. Com isso, a equipe passa a desenvolver uma visão sistêmica, aumenta o conhecimento do pessoal de forma significativa, e também eleva a capacidade da equipe de desempenhar as funções.

Você pode gostar...

Deixe um comentário