Manutenção e Manuseio das Ferramentas – Pastilhas

A manutenção e o correto manuseio das ferramentas são fatores de grande importância para obter resultados satisfatórios.

Este post sugere algumas recomendações básicas sobre o uso das ferramentas (insertos/pastilhas) no ambiente fabril.

A seguir temos 10 recomendações importantes sobre insertos. Tais recomendações servem também para outros tipos de ferramentas, como por exemplo, brocas, fresas, alargadores, etc.

  1. As pastilhas gastas no acabamento podem ser utilizadas posteriormente em operações de desbaste, já que no fresamento é permitido um desgaste maior da ferramenta;
  2. O desgaste em excesso aumenta consideravelmente o risco de quebra, prejudicando a qualidade da acabamento superficial e a tolerância da peça;
  3. A pastilha (ou inserto) nunca deve ser descartada antes de utilizar todas as arestas de corte, pois isso pode exercer grande influência no custo/benefício que a ferramenta gera para a empresa (observação: depois de utilizar todas as arestas de corte, a pastilha pode ser revendida para grandes empresas que trabalham com reciclagem de Metal Duro, o quilo da sucata de Metal Duro pode render bons retornos, além de ser interessante nas questões ambientais. Sobre reciclagem há alguns links no final deste post);
  4. A sujeira ou cavaco alojados no assento da pastilha reduzem o rendimento dela, provocam quebra da aresta de corte e também uma variação maior de medida da peça usinada. Isso além de reduzir a vida útil do suporte que a pastilha é fixada;
  5. Posicionar corretamente a pastilha é de grande importância para a estabilidade do processo e melhorar o grau de precisão da usinagem;
  6. Quando os calços ou bases estão danificados, eles proporcionam apoio insuficiente para a pastilha, aumentando o risco de quebra;
  7. A refrigeração insuficiente prejudica a vida da pastilha, através de tribcas térmicas. O refrigerante deve ser aplicado em abundância continuamente e sempre corretamente direcionado sobre a pastilha (há casos em que o tipo de operação exija refrigeração diferenciada, como por exemplo, concentração maior de óleo solúvel diluído na água);
  8. Utilize sempre as chaves corretas para fixas as pastilhas. Estas chaves geralmente acompanham a ferramenta, e são projetadas para gerar o aperto necessário;
  9. Evite vibrações na usinagem, pois boas condições de usinagem melhoram significativamente o acabamento superficial e a vida útil da ferramenta. Uma sugestão é utilizar sempre o menor balanço possível (ferramentas mais curtas nos traz melhores resultados) e com sistemas de fixação com melhor balanceamento possível (o sistema Weldon é o que em geral possui maior desbalanceamento, para melhorar há os sistemas hidráulicos, os sistemas de aperto térmico, de aperto mecânico, entre outros).
  10. E para finalizar, a peça mais importante do processo de usinagem é o operador, pois ele é quem aplicará os seus conhecimentos adquiridos ao longo de sua vida profissional.

 

No item de número 3, há algumas observações sobre a questão de reciclagem de Metal Duro. Segue abaixo alguns links que tratam sobre este assunto (links pesquisados em 09/01/2015):

 

Você pode gostar...

Deixe um comentário